OPINIÃO

E agora?

Por mais antipático que isto possa parecer, a verdade é que se torna incontornável a referência às recentemente anunciadas medidas de austeridade que o Governo pretende fazer aprovar no Orçamento de Estado!

Que as coisas há muito andavam mal, já a gente sabia! As crises internacionais misturadas com as crises internas conduziram-nos para endividamentos insuportáveis para uma economia em estado de coma.

Deixemos para os políticos profissionais sentados na Assembleia da República as decisões que entenderem mais adequadas para o bem do País nesta encruzilhada da nossa história mais recente!

Porém, mesmo que “laicos” em política…percebemos todos o suficiente para temer que os portugueses não se resignem a aceitar tantos sacrifícios em troca de tão poucos benefícios para o seu dia-a-dia.

Das medidas anunciadas facilmente se verifica que vão ter de ser os mais pobres a pagar os desmandos financeiros de quem nos tem governado. Não há direito!

Em tempos de mares agitados, recomenda-se a existência de bóias de salvação capazes de ajudarem a sobreviver quem se sentir em perigo de afundamento!

Esperemos que as IPSS, que recorrentemente têm servido de âncora de salvação a milhares e milhares de pessoas que, ao longo dos tempos, se têm visto enredadas em situações de insegurança e perigo, não se vejam, também elas, em risco de naufragar!

Pe. José Maia

 

Data de introdução: 2010-10-09



















editorial

ANO NOVO – NOVOS DESAFIOS

(...) Deve relevar-se como um passo muito significativo o compromisso constante do Pacto de Cooperação, no sentido de o Estado e as Instituições deverem repartir de forma equitativa os encargos com as respostas sociais em que existem...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A revisão do Pacto para a Solidariedade
Nos últimos dias do ano transato os Presidentes da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (AMNP), da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), da...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORT. DO VOLUNTARIADO

ESTRATÉGIA NACIONAL DE COMBATE À POBREZA: Um nobre desafio a Portugal
Finalmente, foi aprovada uma Estratégia Nacional de Combate à Pobreza (ENCP). Apesar de haver aspetos importantes por conhecer, no que respeita a exequibilidade desta Estratégia, em...