SOLIDARIEDADE

ASAE vai dar formação a técnicos das IPSS

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) vai dar formação a técnicos das instituições de solidariedade social, revelou o secretário de Estado da Solidariedade e Segurança Social. "Haverá uma formação por quadros da ASAE a quadros das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), da União das Misericórdias Portuguesas e da Confederação Nacional de Instituições de Solidariedade", disse Marco António Costa.

O governante explicou que o que está a ser feito neste momento com a ASAE "é um enquadramento adequado das regras que as instituições têm de cumprir em matéria de funcionamento das cozinhas".

A ideia central é que não se obriguem estas instituições "àquilo que muitas vezes não é exigido a algumas cozinhas de hotéis de cinco estrelas", argumentou Marco António Costa, sublinhando que o que é "verdadeiramente importante é ter qualidade, segurança e obviamente higiene completamente assegurada".

O secretário de Estado lembrou que está neste momento a ser preparado um protocolo que "irá garantir no futuro que esta fiscalização e monitorização da ASAE" fiquem "assentes em princípios que todos conhecem e que todos cumprem".

A 05 de Agosto, quando da apresentação do Programa Emergência Social, o ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, anunciou a simplificação das regras de segurança e higiene alimentar nas cozinhas das instituições sociais.

As declarações do secretário de Estado Marco António Costa foram feitas à margem da inauguração de um lar e uma creche do Centro Social do Olival, em Ourém.

O edifício, construído de raiz, representa um investimento de 1,4 milhões de euros e disponibiliza 30 camas para a valência do lar e 20 vagas ao nível da creche.

 

Data de introdução: 2011-08-31



















editorial

SUSTENTABILIDADE

Quando o XXIV Governo Constitucional dá os primeiros passos, o Sector Social Solidário, que coopera com o Estado, deve retomar alguns dossiers. Um deles e que, certamente, se destaca, é o das condições de sustentabilidade que constituem o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Agenda 2030 e as IPSS
Em Portugal é incomensurável a ação que as cerca de 5 mil Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) existentes, têm vindo a realizar.  As...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

A gratuitidade das creches entre o reforço do setor social e a privatização liberal
 A gratuitidade das creches do sistema de cooperação e das amas do Instituto de Segurança Social, assumida pela Lei Nº 2/2022, de 3 de janeiro, abriu um capítulo novo...