Ética e Poder

É preciso uma paciência de Job para se poder viver em Portugal, em face de tantas e tão grandes poucas vergonhas com epicentro na área do poder político e dos vários conluios de interesses económicos e financeiros! Aqui há uns anos, o semanário INDEPENDENTE ia-nos brindando, na sexta-feira de cada semana, com uma notícia de capa que fazia tremer os governantes. E várias foram as vítimas de alguns desses títulos! De há uns anos a esta parte, não há dia em que não sejamos surpreendidos com desagradáveis surpresas nas nossas contas públicas e comportamentos políticos muito pouco éticos e desatentos em relação ao interesse nacional que deveriam acautelar na gestão da “res pública”! Porém, como se não bastasse o que se tem sabido nos últimos meses sobre “desvios colossais” de dinheiros públicos para bolsos particulares, aparece a bronca dos serviços secretos a demonstrar que os vários Poderes Institucionais estão mesmo a ser assaltados por “poderes ocultos” que ameaçam dominar tudo e todos! Claro que temos de separar o trigo do joio e não meter toda a gente no mesmo saco! Porém, o povo começa a ficar impaciente e tudo aponta para que, mais uma vez, (só falta saber quando e como será?!) recorde aos que se candidatam a ser Poder uma pequena quadra que ajudou a preparar Abril: “vós que lá do vosso império prometeis um mundo novo…lembrai-vos que pode o Povo querer um mundo novo a sério”.

Pe. José Maia

 

Data de introdução: 2012-06-21



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...