CRIANÇAS

Duas comissões vão rever sistema de protecção das crianças em risco e regime da adopção

O sistema de promoção e protecção das crianças e jovens em risco e o regime jurídico da adopção vão ser revistos por duas comissões, compostas por especialistas e representantes do Estado, cuja constituição foi publicada em Diário da República. No despacho, o Governo afirma que, "apesar dos esforços realizados, continuam a verificar-se, em vários dos seus segmentos, sérias dificuldades na concretização" do sistema, "o que ainda fragiliza a protecção das crianças".
Para melhorar o sistema de protecção das crianças e jovens em perigo, o Governo decidiu "intensificar a participação de todas as entidades e personalidades relevantes". Determinou ainda a abertura do debate tendente à revisão do sistema de promoção e protecção das crianças e jovens em perigo e do regime jurídico da adopção.
As comissões são integradas por representantes dos ministérios da Administração Interna, da Saúde, da Educação e Ciência e da Solidariedade, Emprego e Segurança Social e por "entidades com intervenção de reconhecido mérito na área da infância e juventude". Uma das comissões será coordenada pelo procurador-geral adjunto Francisco Maia Neto e a outra pela procuradora-geral adjunta Lucília Gago. As comissões, no âmbito da sua missão, podem proceder à audição de entidades ou personalidades de reconhecido mérito na área, refere o despacho, que entrou em vigor.
Segundo fonte governamental, os prazos para apresentação de relatórios com conclusões e projectos de alteração aos diplomas serão determinados nas primeiras reuniões das comissões agora constituídas por despacho.

 

Data de introdução: 2014-01-27



















editorial

O COMPROMISSO DE COOPERAÇÃO: SAÚDE

De acordo com o previsto no Compromisso de Cooperação para o Setor Social e Solidário, o Ministério da Saúde “garante que os profissionais de saúde dos agrupamentos de centros de saúde asseguram a...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Imigração e desenvolvimento
As migrações não são um fenómeno novo na história global, assim como na do nosso país, desde os seus primórdios. Nem sequer se trata de uma realidade...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Portugal está sem Estratégia para a Integração da Comunidade Cigana
No mês de junho Portugal foi visitado por uma delegação da Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância do Conselho da Europa, que se debruçou, sobre a...