JORNAL SOLIDARIEDADE

Novo site para comemorar dez anos

Ao cabo de dez anos de existência do projecto jornal Solidariedade, em papel e online, chegou a hora de se apresentarem algumas alterações. A segunda série do orgão de comunicação social oficial da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade nasceu em Maio de 2004. O site oficial do jornal surgiu em Setembro do mesmo ano. De então para cá foram feitas 120 tiragens mensais do jornal em papel dando voz e imagem às personalidades mais influentes no sector social solidário, publicando notícias e fazendo reportagens em cerca de 400 instituições de todo o país.

Mais do que celebrar uma década de trabalho jornalístico, em prol do mundo social solidário em Portugal, importa fazer actualizações para que os utentes deste serviço possam aceder de forma gratuita, cómoda, rápida e moderna aos conteúdos disponibilizados pelo Solidariedade.

Relativamente ao jornal as mudanças estão a ser feitas paulatinamente. Nota-se sobretudo no aspecto gráfico, com a recente introdução de um novo logotipo, com o rejuvenescimento da paginação e adequação do formato. Em breve o jornal irá assumir a cor em todas as suas páginas para optimizar a relação do texto com as fotografias. O Solidariedade tem uma tiragem de 5 mil exemplares por mês e é maioritariamente distribuído gratuitamente às instituições, dirigentes solidários bem como aos agentes políticos nacionais.

Na próxima edição, coincidindo com a realização da Festa da Solidariedade e do Congresso, no Palácio de Cristal , no Porto, o jornal vai editar uma publicação para relembrar estes dez anos de produção jornalística, em que terá destaque a participação dos colaboradores e a função editorial.

No que ao site do jornal diz respeito, depois de dez anos em que foram poucas as alterações, impõe-se agora uma modernização com actualização a todos os níveis. Importa dizer que durante este tempo foram cerca de 5 milhões os acessos aos conteúdos do site www.solidariedade.pt. Actualmente acedem ao site do solidariedade, em média, 50 mil pessoas por mês. O número de adesões de novos membros tem-se mantido constante, aproximando-se dos dez mil aqueles que se inscrevem para receberem as notícias diárias do universo social solidário.

O novo formato privilegia a agradabilidade da consulta, reforçando a componente da imagem e o conforto da navegação. Os temas, reportagens, cronistas, editorial estão em conformidade com a edição em papel, mas existe uma actualização diária das notícias referentes ao Terceiro Sector. A componente multimédia também sairá reforçada, em sintonia com aquilo que são as novas tendências da internet.

Para amplificar a influência do jornal Solidariedade sublinha-se a opção pelas redes sociais para difundir as matérias próprias do orgão de comunicação social. O Facebook (https://www.facebook.com/pages/Jornal-Solidariedade) e o Twitter terão uma completa integração com o site www.solidariedade.pt consentindo uma maior rapidez e uma maior abrangência dos conteúdos produzidos pela equipa do jornal.

As funcionalidades a que os leitores se habituaram vão manter-se, apenas mudando de aspecto, na busca de tornar ainda mais interessante a visita. No site vão continuar a ser disponibilizadas as edições em papel permitindo a consulta, o arquivo, ou até a impressão.

Resta dizer que a mudança para o novo formato entrará em vigor no início deste mês de Maio, logo após a saída desta edição. Gostaríamos de poder continuar a contar consigo.

 

Data de introdução: 2014-05-15



















editorial

FESTA DA SOLIDARIEDADE

No dia 24 de setembro próximo, em Viana do Castelo, haverá mais uma Festa da Solidariedade. Nos três dias anteriores a Chama da Solidariedade percorrerá os dez concelhos daquele distrito. Desde 2006, é a XV Festa da Solidariedade, uma iniciativa...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A degradação das instituições públicas
Nos últimos anos vimos assistindo a uma contínua e impressionante degradação dos serviços públicos. No sistema de justiça, para além da...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Transferência de competências: um teste à democracia
Tenho acompanhado o zeloso cuidado com que os dirigentes das organizações nacionais e distritais representativos das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS)...