IPSS PODEM CANDIDATAR-SE

Sete milhões de euros do POISE para inovação e empreendedorismo social

As entidades que desenvolvem ações de inovação e empreendedorismo social podem obter financiamento para reforço das suas competências de gestão e comunicação, no âmbito do segundo concurso de Capacitação para o Investimento Social, que foi aberto esta terça-feira, 4 de setembro.

Segundo um comunicado da iniciativa pública Portugal Inovação Social, as candidaturas estarão abertas até 04 de dezembro, sendo que este concurso disponibiliza sete milhões de euros através do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE) do Portugal 2020.

"O instrumento Capacitação para o Investimento Social tem como principal objetivo apoiar a primeira fase do ciclo de vida dos projetos de inovação social, financiando o desenvolvimento de competências críticas para a sua implementação, com vista a gerar maior impacto social e a captar investimento de forma mais eficiente", diz a nota informativa.

De acordo com a nota, até 2020, este instrumento de financiamento deverá atribuir um total de 15 milhões de euros.

Na primeira fase de candidaturas, que decorreu entre março e junho de 2017, foram apresentadas 168 candidaturas, das quais foram aprovadas 99, representando um investimento total de 3,5 milhões de euros: 49 na região norte (1,7 milhões de euros), 41 na região centro (1,5 milhões de euros) e nove no Alentejo (0,35 milhões de euros).

O apoio é efetuado pela atribuição direta à entidade beneficiária de um montante fixo não reembolsável até um valor máximo de 50 mil euros.

"O apoio financiará a implementação de um plano de capacitação, a desenvolver durante um período máximo de 18 meses e que poderá incluir até cinco intervenções de capacitação distintas. Podem ser financiadas ações de capacitação, que incluem serviços de formação, consultoria e mentoria-formativa, em áreas como a avaliação de impacto, estratégia, gestão financeira ou o marketing e angariação de fundos", adianta a nota.

Podem candidatar-se a este instrumento de financiamento os projetos já em funcionamento à data da candidatura, incluindo aqueles que tenham um piloto ou prova de conceito realizados, e que sejam desenvolvidos por entidades da economia social, nomeadamente associações, fundações, IPSS, mutualidades e misericórdias.

A implementação dos planos de capacitação deve ser localizada nas regiões norte, centro e Alentejo.

Para além da Capacitação para o investimento social, a Portugal Inovação Social gere mais três instrumentos de financiamento, nomeadamente parcerias para o impacto, títulos de impacto social e o Fundo para a Inovação Social.

 

Data de introdução: 2018-09-04



















editorial

ANO 2023: DIFÍCIL E DECISIVO

É com muitas dúvidas e algumas certezas que se perspetiva o ano agora iniciado, que poderá ser tão difícil quanto decisivo. 

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Novo Ano, novos e exigentes desafios para as IPSS
Antes de mais quero desejar, para 2023, todo o bem aos atuais e aos próximos Órgãos Sociais da CNIS, assim como a todas e todos que compõem a rede das IPSS, em Portugal. Ao...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

O significado de alguns dados do último recenseamento
Em cada dez anos o Instituto Nacional de Estatística responsabiliza-se por proceder à elaboração do Recenseamento Geral da População e do Recenseamento Geral da...