FUNDAÇÃO ADFP, MIRANDA DO CORVO

Desafio ao Governo: criar Dia Nacional dos Trabalhadores de Lares e Residências Sociais

A Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, desafia o país a criar o Dia Nacional dos Trabalhadores de Lares e Residências Sociais, uma homenagem que Jaime Ramos, presidente da instituição, considera mais do que justa.
Em ofício enviado ao primeiro-ministro, a vários partidos com assento parlamentar, à CNIS e à União das Misericórdias Portuguesas, a Fundação ADFP defende a criação de uma “data anual de homenagem e comemoração do papel de grande importância” desempenhado pelos trabalhadores dos lares e residências sociais.
Na missiva defende-se que “o trabalho das auxiliares, empregadas de quarto, ajudantes de lar, ajudantes de ação direta é muito importante e que esta importância é muitas vezes esquecida pela sociedade”.
“Neste contexto do Covid-19, mais se evidencia o significado de quem assegura o funcionamento das residências sociais para idosos, doentes crónicos, pessoas com deficiência. Muitas profissões e atividades com idêntico interesse têm maior reconhecimento público. As pessoas das residências sociais são pouco valorizadas e o seu trabalho pouco reconhecido”, pode ler-se no ofício assinado pelo também médico.
A Fundação ADFP irá, já este ano, criar uma data de homenagem “ao trabalho anónimo dos profissionais dos lares/residências e estabelecimentos de assistência social e saúde” e desafia Governo, Assembleia da República, CNIS e União de Misericórdias a seguir o mesmo exemplo.

 

Data de introdução: 2020-04-16



















editorial

IMPORTÂNCIA ECONÓMICA E SOCIAL DAS IPSS

Para uma quantificação atualizada da importância social e económica das Instituições Particulares de Solidariedade Social em Portugal a CNIS assegurou o cofinanciamento do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE),...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A sustentabilidade da Segurança Social
Quando se tenta perspetivar o que pode acontecer no futuro aos sistemas de segurança social há variáveis que são mais fáceis de prever, mas também existem outras...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Só quando for um desígnio nacional será erradicada a pobreza
Nas últimas semanas, a pobreza em Portugal voltou a ser tema de abertura em todos os medias. Esta atenção especial deveu-se a informações preocupantes emanadas de fontes...