VI CONGRESSO CNIS, 7 E 8 DE JUNHO, VISEU

Dois dias para refletir e debater «As IPSS e as Políticas Sociais»

É já nos próximos dias 7 e 8 de junho que a CNIS vai realizar o seu VI Congresso, no auditório da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, neste ano de retoma das sessões presenciais, e que tem por mote «As IPSS nas Políticas Sociais».
Após mais uma provação que foi a pandemia de Covid-19, em que, uma vez mais, as IPSS estiveram uma vez mais na linha da frente do combate, a situação de muitas instituições não é das melhores. Pior é que o que se avizinha (leia-se, Orçamento do Estado 2022) não são bons ventos. Por isso, torna-se cada vez mais necessário e urgente discutir o Sector Social Solidário, o papel das IPSS como pilar do Estado Social.
Assim, durante dois dias, a CNIS reúne um conjunto de personalidades bastante habilitadas para abordarem as temáticas propostas. A saber: «O Pilar Europeu dos Direitos Sociais»; «O triângulo da Cooperação: Poder Central, Poder Local e o Sector Social e Solidário»; «Modelos de regulação para o Sector Social e Solidário»; «A Cooperação em ação – práticas inovadoras»; «Desafios e constrangimentos na relação das IPSS com o Estado». Os dois dias de trabalhos incluem ainda um outro conjunto de iniciativas que, tal como o programa completo, pode ser consultado AQUI.

O objetivo da CNIS é que os dias 7 e 8 de junho sejam dois dias de reflexão e debate para que as conclusões possam ajudar o Sector Social Solidário na sua relação com o Estado e na implementação das políticas sociais.
Nesse sentido, quantos mais contributos houver, melhor será a reflexão e maior será o debate. Inscrições podem ser efetuadas AQUI.

 

Data de introdução: 2022-05-24



















editorial

IMPORTÂNCIA ECONÓMICA E SOCIAL DAS IPSS

Para uma quantificação atualizada da importância social e económica das Instituições Particulares de Solidariedade Social em Portugal a CNIS assegurou o cofinanciamento do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE),...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A sustentabilidade da Segurança Social
Quando se tenta perspetivar o que pode acontecer no futuro aos sistemas de segurança social há variáveis que são mais fáceis de prever, mas também existem outras...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Só quando for um desígnio nacional será erradicada a pobreza
Nas últimas semanas, a pobreza em Portugal voltou a ser tema de abertura em todos os medias. Esta atenção especial deveu-se a informações preocupantes emanadas de fontes...