CANDIDATURAS ABERTAS ATÉ AO DIA 9 DE SETEMBRO DE 2022

CoLabor está a recrutar investigadores e assistentes de investigação

A Associação Laboratório Colaborativo para o Trabalho, Emprego e Proteção Social (CoLabor), na qual a CNIS participa, tem aberto um concurso para a contratação de cinco Investigadores e Assistentes de Investigação para a execução do seu plano de atividades.
Este concurso é financiado, entre outras fontes, pelo Programa Operacional Lisboa 2020, domínio Temático da Competitividade e Emprego, através do Fundo Social Europeu (FSE).
O CoLabor mobiliza recursos da academia, empresas, administração pública e organizações da economia social e solidária com vista ao aprofundamento do conhecimento de problemas presentes e antecipáveis em torno de três eixos de atividade: a) trabalho, emprego e tecnologia; b) proteção social; c) economia social e solidária.
Num contexto de acrescidas mudanças económicas, tecnológicas e demográficas, o CoLabor procura analisar, através dos seus projetos, as vulnerabilidades concomitantes dos regimes de emprego e de proteção social, com a decorrente recomposição/reprodução das desigualdades e o surgimento de novos riscos societais, e promover soluções e recomendações para as políticas públicas, as instituições do terceiro sector e as empresas privadas, tendo por base a Agenda do Trabalho Digno, promovida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).
Os Investigadores e Assistentes de Investigação a contratar irão reforçar as equipas das linhas da Proteção Social e do Trabalho, Emprego e Tecnologia do CoLabor, nos projetos em curso e a desenvolver.
No âmbito das suas atribuições, desenvolverão, entre outras, as seguintes atividades: Participar em projetos da linha de investigação correspondente e em projetos transversais ao CoLabor; Avaliar políticas públicas e estratégias organizacionais de instituições do sector privado e do terceiro setor; Participar ativamente no desenvolvimento de propostas de projetos; Desenvolver análise de dados de natureza qualitativa e/ou análise avançada de dados estatísticos; Participação na redação de relatórios, artigos científicos e de disseminação, bem como em eventos públicos, tais como seminários e conferências.
As candidaturas serão avaliadas em duas fases. A primeira consiste numa avaliação curricular, tendo por base a documentação apresentada, de acordo com três critérios de avaliação: percurso académico, atividade científica e experiência profissional.
Os candidatos selecionados após a primeira fase de avaliação serão contactados para a realização de entrevista. Nesta os candidatos poderão ser considerados para diferentes perfis. As candidaturas selecionadas para entrevista irão constituir lista de reserva para oportunidades futuras no CoLabor, podendo ser posteriormente os candidatos contactados diretamente.
Em todos os critérios será tida em conta a adequação do perfil do candidato às competências que constam do edital e à agenda de investigação do CoLabor. A frequência ou intenção de frequência de cursos superiores (Mestrado ou Doutoramento) em áreas temáticas consonantes com a agenda do CoLabor será valorizada.
O prazo de apresentação de candidatura termina dia 9 de setembro do corrente ano.
Para mais informações, os interessados devem consultar o edital publicado no sítio oficial da internet do CoLabor.

 

Data de introdução: 2022-08-11



















editorial

IMPORTÂNCIA ECONÓMICA E SOCIAL DAS IPSS

Para uma quantificação atualizada da importância social e económica das Instituições Particulares de Solidariedade Social em Portugal a CNIS assegurou o cofinanciamento do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE),...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A sustentabilidade da Segurança Social
Quando se tenta perspetivar o que pode acontecer no futuro aos sistemas de segurança social há variáveis que são mais fáceis de prever, mas também existem outras...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Só quando for um desígnio nacional será erradicada a pobreza
Nas últimas semanas, a pobreza em Portugal voltou a ser tema de abertura em todos os medias. Esta atenção especial deveu-se a informações preocupantes emanadas de fontes...