MENSAGEM À REVISTA DO II CONGRESSO DA CNIS

Maria de Lurdes Rodrigues - Ministra da Educação

Quero, antes de mais, felicitar a CNIS pela realização de mais um congresso e deixar uma mensagem de reconhecimento e incentivo a todos aqueles que diariamente trabalham nas instituições de solidariedade social.

O trabalho de proximidade realizado pelas IPSS nas mais diversas áreas da protecção social constituiu um elemento essencial de evolução e justiça social em Portugal, cobrindo áreas e valências que o Estado não assegura totalmente e completando assim as políticas sociais públicas na concretização de um Portugal mais solidário e coeso socialmente.

Particularmente na Educação é de realçar o trabalho levado a cabo pelas IPSS na protecção social na área da infância: nas creches, no pré-escolar e nas Actividades de Tempos Livres no 1º ciclo do ensino básico. É fundamental que, nomeadamente ao nível do 1º ciclo, estas instituições integrem as actividades que desenvolvem com os alunos nos projectos educativos dos agrupamentos.

Este é um trabalho em que todos ganhamos se for feito em parceria, procurando fórmulas mais eficazes em áreas em que ainda há um longo caminho a percorrer. No caso da Educação, e depois do papel central que as IPSS desempenharam no alargamento da rede de Educação Pré-escolar que o país conseguiu na década de 90, devemos, Estado e Sociedade Civil em parceria, enfrentar novos desafios que a Educação de Infância nos coloca, de que o apoio às crianças até aos três anos é um excelente exemplo.

Felicito uma vez mais a CNIS e as IPSS, desejando o maior sucesso para este Congresso e para os desafios que se colocam a todos.



 

Data de introdução: 2006-02-01



















editorial

ANO 2023: DIFÍCIL E DECISIVO

É com muitas dúvidas e algumas certezas que se perspetiva o ano agora iniciado, que poderá ser tão difícil quanto decisivo. 

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Novo Ano, novos e exigentes desafios para as IPSS
Antes de mais quero desejar, para 2023, todo o bem aos atuais e aos próximos Órgãos Sociais da CNIS, assim como a todas e todos que compõem a rede das IPSS, em Portugal. Ao...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

O significado de alguns dados do último recenseamento
Em cada dez anos o Instituto Nacional de Estatística responsabiliza-se por proceder à elaboração do Recenseamento Geral da População e do Recenseamento Geral da...