TRABALHO

Custo do trabalho aumenta menos em Portugal do que na UE no primeiro trimestre

O custo do trabalho em Portugal aumentou 2,9 por cento no primeiro trimestre do corrente ano, face ao mesmo período do ano anterior, percentagem inferior à registada na União Europeia (4,3) e na zona euro (3,3). O organismo responsável pelas estatísticas europeias com sede no Luxemburgo, Eurostat, publicou dados relativos ao custo horário do factor trabalho europeu, em termos nominais.

A evolução anual do custo do trabalho no primeiro trimestre em Portugal (2,9) variou consoante o sector económico: 1,8 na indústria, 2,5 na construção e 3,6 nos serviços.

Por outro lado, o crescimento anual do custo do trabalho português diminuiu, no primeiro trimestre do ano (2,9 por cento), em relação ao mesmo indicador no trimestre anterior (4,9).

O custo horário total do trabalho na zona euro aumentou ao ritmo anual de 3,3 por cento, em termos nominais, no primeiro trimestre de 2008, contra 2,9 no trimestre precedente.

Na UE, o aumento foi, respectivamente, de 4,3 e 3,6 por cento.

As duas principais componentes do custo do trabalho são os salários e subsídios inerentes a certos cargos e, por outro, os encargos extra-salariais.

15.06.2008

 

Data de introdução: 2008-06-16



















editorial

NO CINQUENTENÁRIO DO 25 DE ABRIL

(...) Saudar Abril é reconhecer que há caminho a percorrer e seguir em frente: Um primeiro contributo será o da valorização da política e de quanto o serviço público dignifica o exercício da política e o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Liberdade e Democracia
Dentro de breves dias celebraremos os 50 anos do 25 de Abril. Muitas serão as opiniões sobre a importância desta efeméride. Uns considerarão que nenhum benefício...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Novo governo: boas e más notícias para a economia social
O Governo que acaba de tomar posse tem a sua investidura garantida pela promessa do PS de não apresentar nem viabilizar qualquer moção de rejeição do seu programa.