VOLUNTARIADO

Associação Leque vence 2.ª edição do prémio Manuel António da Mota

Associação Transmontana de Pais e Amigos de Crianças com Necessidades Especiais, de Alfândega da Fé, Bragança, venceu hoje a segunda edição do prémio Manuel António da Mota. Este prémio, instituído pela Fundação Manuel António da Mota, tem o valor pecuniário de 50 mil euros, sendo que esta segunda edição tinha como objectivo premiar "organizações promotoras de voluntariado que se distingam no desenvolvimento de actividades e projectos inseridas em programas de voluntariado de relevante interesse social e comunitário".

O júri entendeu que a Leque se distinguiu entre 10 finalistas pelo facto de dar uma "resposta integrada", designadamente por apoiar directamente crianças com deficiências, mas também dar apoio "psicossocial" às suas famílias.

Pesou também o facto desta associação estar instalada numa área do território nacional (zona sul do distrito de Bragança) pouco servida por equipamentos que dêem resposta a este problema. O júri deste galardão decidiu ainda atribuir menções honrosas às restantes nove candidaturas finalistas.

A Acreditar, a Associação Juvenil de Deão, a Atlas, a Associação de Voluntariado em Saúde de Touça, a Câmara de Albergaria-a-Velha, a Comunidade Vida e Paz, a Fundação Eugénio de Almeida, a Santa Casa da Misericórdia de Almada e a Vida Norte foram premiadas com mil euros cada.

A Fundação procura honrar o legado de Manuel António da Mota (1913-1995) fundador da Mota&Companhia homenageando o homem, o empresário e o filantropo.

O anúncio da candidatura vencedora foi feito esta tarde, no âmbito de uma conferência no Palácio da Bolsa, no Porto, que contou com a presença do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, do ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares e do chairman da Mota-Engil, António Mota.

 

Data de introdução: 2011-12-04



















editorial

SUSTENTABILIDADE

Quando o XXIV Governo Constitucional dá os primeiros passos, o Sector Social Solidário, que coopera com o Estado, deve retomar alguns dossiers. Um deles e que, certamente, se destaca, é o das condições de sustentabilidade que constituem o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Agenda 2030 e as IPSS
Em Portugal é incomensurável a ação que as cerca de 5 mil Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) existentes, têm vindo a realizar.  As...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

A gratuitidade das creches entre o reforço do setor social e a privatização liberal
 A gratuitidade das creches do sistema de cooperação e das amas do Instituto de Segurança Social, assumida pela Lei Nº 2/2022, de 3 de janeiro, abriu um capítulo novo...